Vou-me embora para Pasárgada. Lá sou amigo do Rei.

 

A cidade de Pasárgada (ou Passárgada) existiu na antiga Pérsia (atualmente Irã) e hoje é um sítio arqueológico tombado pelo UNESCO.  O  poeta pernambucado Manoel Bandeira, que tornou famosa a expressão acima,  não se referia a uma localidade ou cidade específica, e sim a um mundo utópico, de fantasias, que se almejava como um sonho.  Mas Pasárgada ficou registrada na imaginação popular como sendo um local real, cheio de belezas naturais, acolhedor e prazeroso de se estar,  um local enfim,  que de alguma maneira encha os olhos e encante a alma do visitante. 

É assim o povoado histórico do CABOCLO, no município de Afrânio,   distante 129 quilometros da cidade de Petrolina, no sertão de Pernambuco.  Localizada no sopé da Serra dos Dois Irmãos, a região tem um clima ameno durante o dia  e  frio quando anoitece.

A pacata e tranquila vila, de casas rústicas com fachadas coloridas, gravita em torno da centenária Igreja de Senhor do Bonfim, que com sua imponência parece testemunhar: Aqui vive um povo simples, trabalhador e acolhedor.

O tempo aqui parece não ter pressa.  A tranquilidade e a paisagem bucólica fazem bem ao espírito  e são um bâlsamo para o stress nosso de cada dia.  Respire fundo:  O ar é puro do campo.  Barulho aqui, somente o cantar dos pássaros.

Visite o MUSEU DE PAI CHICO. Uma obra cultural fantástica (e talvez única, fora dos grandes centros urbanos) que preserva a história, a cultura e os costumes do povo sertanejo.

Caminhe por nossas trilhas. Suba até o mirante da serra e tenha uma linda visão panorâmica da região.

Aprecie nossa saborosa culinária regional e não deixe de se deliciar com nossos doces.

No passado, berço de ilustres coroneis e políticos, hoje  CABOCLO  recebe atenção das gerações mais jovens, que querem promover o desenvolvimento, o  bem estar  e renda,  para os que residem permanentemente no vila, mas preservando suas características históricas e urbanísticas, que a diferenciam e são sua própria identidade.

Seja bem vindo a CABOCLO!  Você vai concordar comigo: Numa terra assim, um REI não faz falta.

Luiz Dias Ferreira - “dos afranio

Médico